Quais são os cuidados necessários com os pneus do carro?

Como preservar os pneus do carro? Saiba que cuidados deve tomar!

Não é preciso ser nenhum perito em mecânica automotiva para compreender a importância dos pneus do carro para seu funcionamento. Eles são os únicos componentes de toda a estrutura automotiva que entram em contato com o solo, são peças essenciais para a segurança e conforto de todos os passageiros.

Ademais, garantir que os pneus do seu carro estejam em boas condições resulta em benefícios como economia de combustível, ganho de desempenho, entre tantos outros.

Infelizmente muitas pessoas negligenciam a manutenção deste componente veicular. E, o motorista deve estar atento à preservação dos pneus do seu carro para sua segurança.

A fim de assegurar a preservação deles e prolongar sua vida útil, a equipe da PROD separou alguns cuidados indispensáveis para você!

 

1. Conheça as especificações do seu produto:

É importante conhecer muito bem as características desse componente que faz parte do seu carro. Tão importante quanto verificar a voltagem de um eletrodoméstico antes de ligá-lo na tomada.

Você vai encontrar gravado na lateral (perfil) dos pneus do seu carro as informações relativas ao produto. Essas informações estão representadas por códigos que representam:

Informações do Pneu - Imagem de google.Site PROD
imagem google
  • 195 – Indica a largura da banda de rodagem (em milímetros), ou seja, à parte do pneu que toca o chão;
  • 55 – Chamado de perfil, significa a altura do pneu. A altura representa 55% da largura de 195mm;
  • R – Indica o tipo de construção do pneu. Neste caso, como a letra R está escrita, o pneu é de construção radial;
  • 15 – Indica o aro do pneu, em polegadas;
  • 85 – Índice de carga: O número representa a quantidade de peso que o pneu suporta. 85 = 515Kg;
  • H – Corresponde ao índice de velocidade e indica a velocidade máxima de certificação do pneu para poder suportar uma carga com toda a segurança. Cada letra representa uma velocidade.

Essas informações vão te fornecer indicações sobre como a sua forma de dirigir pode impactar na conservação dos pneus do seu carro.

 

2. Localize e se atente ao tread wear indicator (TWI):

Tread wear indicator ou indicador de banda de rodagem dos pneus do carro são pequenas elevações presentes entre os sulcos da borracha. Normalmente são indicados pela sigla TWI, ou por um triângulo na lateral do pneu.

TWI dos pneu
Imagem de google

É de extrema importância localizar e se atentar a essa marcação, pois se a profundidade do sulco dos pneus do carro atingi-la, é hora de realizar a troca.

Isso se deve ao desgaste que o pneu se submete ao entrar em contato com o solo. Um pneu desgastado por uso perde sua aderência, se tornando mais suscetível a derrapamentos e aquaplanagem, comprometendo a segurança do automóvel.

Além disso, se você for parado por uma viatura, circulando com pneus do carro carecas será submetido a uma infração grave. Estará sujeito a uma multa de R$195,23, 5 pontos na CNH e a retenção do veículo.

 

3. Realize calibragens periódicas:

Uma má calibragem dos pneus de um carro afeta tanto na durabilidade do componente quanto na dirigibilidade do automóvel. Portanto é importante se atentar e realizar calibragens periódicas nos pneus do carro.

Para isso é necessário conhecer os pneus do seu carro, pois tanto a alta pressão quanto a baixa pressão podem prejudicar a conservação dos seus pneus.

Os veículos possuem uma tabela de recomendação para calibragem em locais de fácil acesso, como por exemplo no lado interno da coluna da porta do motorista ou na tampa do tanque de combustível. Na dúvida, tem no manual do proprietário. É de extrema importância que essas recomendações sejam seguidas, principalmente quanto ao peso a ser transportado com o veículo.

Tabela de pressão dos pneus na portinhola do carro
imagem google

 

  • Baixa pressão nos pneus do carro:

Um pneu com baixa pressão, resulta em maior atrito com o solo, o que acaba impactando em perda de durabilidade por conta do desgaste irregular. Pneus muito vazios também afetam a dirigibilidade, comprometendo a sua precisão e gerando maiores dificuldades de realizar manobras em baixas velocidades.

Além disso, essa condição também contribui para deformidade no pneu, apresentando  desgastes nas extremidades dos mesmos.

  • Alta pressão nos pneus do carro:

Pneus muito cheios, também podem trazer péssimos resultados. Nessas condições a área de contato com o solo é diminuída, concentrada na faixa central do pneu, o que diminui consideravelmente a aderência do mesmo.

A alta pressão nos pneus do carro faz com que o sistema de suspensão e a cabine do veículo recebam mais intensamente a irregularidade do solo, afetando diretamente o conforto dos passageiros e a durabilidade do sistema de suspensão.

Então fica a dica, siga as recomendações do fabricante quanto a calibragem em função da carga transportada.

Calibragem correta dos pneus
imagem google

4. Faça rodízio dos pneus:

Uma boa técnica para aumentar a vida útil, é realizar o rodízio dos pneus do carro!

Essa prática é favorável para a conservação, uma vez que os pneus dianteiros sofrem desgaste mais rapidamente do que os do eixo traseiro. Dessa forma, realizar a técnica de rodízio é ideal, para garantir uniformidade durante toda a vida útil dos pneus do carro.

Assim, para que a borracha se desgaste uniformemente nos dois eixos é necessário realizar o rodízio a cada 10 mil quilômetros rodados. Ele deve ser feito trocando os pneus traseiros com os dianteiros respeitando os respectivos lados.

 

5. Realize o periodicamente o alinhamento e o balanceamento, se necessário cambagem:

Realizar o alinhamento e balanceamento dos pneus do seu carro é de extrema importância, cada um desses procedimentos está relacionado com um aspecto do automóvel.

O processo de balanceamento é realizado por meio da colocação de peças de chumbo em locais específicos da roda. Esse procedimento torna mais uniforme a trajetória da roda em torno do seu próprio eixo.

A realização do balanceamento resolve problemas de vibrações no volante e em outras estruturas do automóvel. Além disso, essa prática é essencial para garantir o conforto e a segurança dos passageiros. Recomendado em ocasiões específicas, tais como:

  • Quando for realizada a troca de pneus do carro;
  • Quando se realiza o rodízio das rodas;
  • Quando for detectada vibrações ou ruídos no volante.

Já o processo de alinhamento dos pneus do seu carro é recomendado a cada 10 mil quilômetros rodados e o método consiste em alinhar a convergência das rodas. Ele é feito de forma que os pneus fiquem perpendiculares em relação ao solo e paralelas entre si, para garantir precisão no direcionamento das rodas.

A realização desse processo resulta em uma estabilidade ideal para a circulação do carro no solo. Caso os pneus do carro se encontrem desalinhados, ocorrerá um desgaste irregular na borracha, resultando em uma necessidade de troca prematura da peça.

Não podemos nos esquecer da cambagem, que é o grau de inclinação da parte superior da roda, podendo ser negativa (para “dentro” do veículo) desgastando a parte interna ou positiva (para “fora” do veículo) desgastando a parte externa do pneu em relação ao chão.

A confirmação da necessidade de realizar este serviço, deverá ser feita por um especialista através de instrumentos apropriados. Lembrando que a realização da cambagem em veículos mais novos não é tão comum ou frequente quanto o alinhamento. Se a cambagem estiver fora, pode ser um sinal de outros problemas como bandeja empenada, ou algum componente com avaria.

Cambagem, o que é e quando fazer?
imagem google

 

6. Dirija com prudência:

Ser motorista antenado é a melhor técnica preventiva para reduzir os danos do seu carro causados pelo uso. Isso reflete também na conservação dos pneus do seu carro. Separamos algumas atenções que você, deve ter ao dirigir, para conservar o seu veículo:

  • Cuidado ao estacionar: Se atentar para não pressionar os pneus do seu carro no meio-fio no momento de estacionar, essa é uma das principais causas de ruídos na borracha;
  • Evite freadas bruscas: Quanto mais repentino for o processo de frenagem maiores os prejuízos que poderão ser ocasionados. Freadas bruscas afetam a borracha do pneu e contribuem para o desgaste precoce;
  • Acelere gradualmente: Assim como as freadas repentinas, o aceleramento brusco também contribui para o desgaste dos pneus e exigem um maior esforço do sistema de suspensão e de outros componentes.

Para você que está sempre preocupado com o zelo pelo seu patrimônio, te convidamos a conhecer a linha de produtos da PROD+.

Linha de Produtos PROD Aditivos

Lá você encontrará aditivos ideais para quem investe em um melhor funcionamento do veículo!

Gostou desse conteúdo? Nos acompanhe nas redes sociais e tenha acesso a mais informações sobre como cuidar adequadamente do seu carro!

FACEBOOK

INSTAGRAM

Compartilhe

Share on facebook
Facebook
Share on email
Email
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn